Sociable

2008-12-27

" Eu não acredito mas que existem existem!

Pois bem

Andei postando recentemente no twitter dizendo que passaria o ano novo inteiramente NU, pois é a idéia é que uma vez que se eu usar roupas rosa, eu traria amor para 2009, se eu usasse amarelo traria riqueza, preto(segundo a minha querida tia Annalvm) é sinal de um ano passado em luto e o branco paz ? então vou passar peladão e entregar meu destino ao caos? Não, não faço sentido nunca fiz e não creio que um dia eu venha fazer.

Mas o fato que eu quero refletir a respeito é, de onde vem superstições ?
Quem que inventou que coceira na palma da mão quer dizer dinheiro ? Desde quando um espelho da sete anos de azar ? ou será que escutar Sympathy for the Devil é de fato um mau augúrio? Não sabia da Sympaty for the Devil né ? Nem esperava que soubesse essa foi uma conclusão que meu caro amigo Alexandre "Q" Denófrio chegou depois de terminar um namoro, bater o carro, e eu perder o emprego tendo todos a musica como pano de fundo? Coincidência? Sei lá, só sei que ele ficou 3 anos sem escutar a musica quando tocou no radio de novo, BANG mais um acidente e a maldição se mantém.

Pois é pode parecer incrivelmente estupido para você alguem deixar de escutar uma musica boa igual essa só por causa desta cisma, mas só considerada cisma por que uma pessoa só (ta bom duas também sou meio cismado com essa musica, vomitei em Copacabana quando começou a tocar ela no show), Fica meio complicado entender oque é superstição, o que é teoria da conspiração e o que é histeria coletiva, se eu disser que não acredito em nada ainda pago de cético, incrédulo e insensível as crenças alheias (por que não ?), mas no fim das contas não vou ficar preocupado se eu quebrar um espelho (talvez momentaneamente já que dependendo do espelho o toco pode resolver que deve quebrar minha cabeça para compensar), mas não por sofrer com azar, em compensação nunca bebo minha querida cerveja sem brindar antes (quem bebe sem brindar fica um ano sem trepar rimazinha cretina mas assustadora) se estou sozinho brindo à fonte para que ela nunca venha a secar, gatos pretos, já cansei de brincar com eles (e de ser arranhado também).

No fundo só acreditamos no que é imediatamente tangível, ou futuramente amedrontador, daqui a sete anos eu já provavelmente esqueci se quebrar a merda de um espelho agora, mas nos 4 minutos em que a Sympaty for the Devil estiver tocando se o efeito placebo entrar em ação, qualquer merdinha que acontecer de tropeçar a bater o carro por que um bêbado no volante (espero que não você leitor) cruzou o caminho....a culpa será da pobre musica.

Bom pensem nas suas superstições da virada

Feliz Ano Novo




"Pleased to meet you
Hope you guess my name"


Sem Mais

2008-12-24

Desabafo de um ano quase perdido

Pois bem

É Dezembro, que mês heim? Recorde negativo de Posts no UP, dezenas de merda acontecendo, outras coisas muito boas(potencialmente incríveis). pra falar a verdade 2008 foi realmente um ano oscilante coisas demais acontecendo ao mesmo tempo, mas não vou falar de mim hoje, o nosso caríssimo Homer que conta com dois posts apenas aqui no UP,
sendo um deles o mais comentado de todos( ou seja ele escreve pouco, mas escreve bem quero ser assim quando eu crescer) resolveu nos brindar com a retrospectiva do seu ano, e eu só to escrevendo porque quero agradecer a todos que entraram aqui no UP, nos leram e nos apoiaram.


Abraço a todos, Feliz natal e bla bla bla



de minha parte Sem Mais




Eis que surjo, do nada, como promessa mais que adiada, estou aqui, depois de alguns vestibulares e no final do ano, ano em que pra mim, foi simplesmente horrível e é um pouco disso que quero passar a vocês.
Sei que a maioria vai me chamar de dramático, mas sim, é verdade, quando a gente quer algo todo o resto a nossa volta se complica, esse ano tive tudo o que alguém poderia não desejar e desejar. Como desabafo, vale lembrar que meu ano começou como terminou o passado, ou seja, um tédio. Não fazia mais nada do que mexer na internet, até que eu resolvi fazer a prova pra bolsa no cursinho do ETAPA [chupaaaaaa =P], e comecei a estudar lá, mas vamos por partes. Bom, consegui fazer a prova de bolsa, consegui um bom desconto, e fui para o rio, minha ex-namorada, que era minha namorada, para me despedir dela, ela foi fazer intercâmbio em Glencoe – Minnesotta nos EUA. Senti um aperto no peito e que guardei por até esse momento, sabia que as coisas se complicariam, eu realmente não queria que ela fosse ao intercâmbio, mas não cabia a mim tal escolha e nem a faria. Eu passei um mês em total vadiagem, não fazendo nada, o cursinho começaria só em Março, ela partiu em Janeiro. Pois bem, passado isso comecei a fazer o cursinho e no começo estava muito contente com ele, era uma vadiagem a menos a minha, e teria com o que ocupar a minha cabeça, eu pensava. Verdade que a situação começou a ficar apertada, eu não sou do tipo de pessoa que gosta de pedir ajuda, peço somente em última circunstancia e os exercícios do cursinho começaram a pesar, já tinha chego Abril e até ali tudo bem.
Acho que os meus problemas começaram no final de Abril, quando realmente me dei conta de como o contato com a minha namorada fazia falta, eu queria tê-la disponível pra mim, sempre que precisasse, praticamente como a música “Ainda é cedo” do Legião Urbana. Não ter com quem desabafar o que eu estava passando era horrível, egoísta como sempre, sabia que a lê estava passando por diversas barras lá, sei que ela também precisava de mim, mas algo em mim falava que no momento eu era mais necessitado, ou fraco. Um dos meus maiores defeitos, como pessoa, começou a aflorar daí em diante, tive verdadeiras crises de ciúmes e não estava mais conseguindo me conter, até que eu briguei com a minha namorada por uma bobeira, idiotice, por cegueira do ciúmes. A lê, obviamente, ficou extremamente chateada comigo, pedi desculpas, sabia que tinha magoado feito. Fora do meu namoro, eu continuava fechado, na minha, falava pouco, e isso só acabou quando veio outra crise, essa mais interna, entre meus familiares, a qual eu não quero citar aqui por eu não fazer parte, mas eu fiquei extremamente afetado e foi aí que eu caí na real.
Sabia que se eu continuasse nessa vida, de só estudar, de falar com poucas pessoas evitar de que elas se aproximem de mim, por vergonha, ou por medo, eu acabaria não tendo ninguém por perto e perderia os poucos amigos que ainda tinha. Eu estava tão fechado a tempos atrás, que ninguém, ou, pelo menos, a maioria não sabe nada do que eu estou escrevendo e nem reparava, eu realmente escondia.
Comecei então a me familiarizar mais, a conversar com mais um pouco de pessoas no cursinho, me divertir um pouco mais, sair, o que realmente me alegrou e muito, melhorou muito meu ânimo, não sou muito de sair, mas eu estava praticamente confinado. Esse meio tempo a minha namorada continuava no intercâmbio, estava voltando, pedi algumas coisas pra ela comprar, mais pra minha irmã do que pra mim, afinal nos EUA é mais barato [risos].
Então no meio de Junho, a minha namorada voltou, eu realmente estava animado eu queria a ver de novo, estava com uma pulga atrás da orelha com alguma coisa, mas estava feliz. Fui ao Rio, comprei presente pra ela, afinal tinha passado dia dos namorados e o aniversário de namoro. Chegando lá, esperei pelo avião dela, demorou como sempre XD, mas quando ela chegou, minha primeira grande impressão de que nosso namoro já não era a mesma coisa, ela passou direto por mim, foi seca (não que ela não tivesse o motivo dela, aliás ela tinha), minha alegria foi de 100 a -100 em poucos milésimos, a viagem trouxe um outro relacionamento, a distancia realmente feriu completamente nós dois. Como eu disse acima, ela realmente tinha os seus motivos, e falou pra mim sobre o que era. Resolvemos o assunto, numa conversa meio rápida, num dia frio de Niterói no bairro de Pendotiba. Essa é a minha visão sobre o nosso namoro, não é a verdade pura, mas eu sentia que ela queria se soltar mais, ser mais livre, ou, pelo menos, naquele momento ela queria aquilo, ter mais independência.
Voltei para São Paulo, afinal já tinha perdido uma semana de cursinho, muita matéria pra rever. Em Julho, tive um dos dias mais legais do meu ano, sim foi meio parado meu ano, foi a balada do Etapa, onde os professores tocaram músicas e tal, show de bola a balada. Meio de julho a Letícia veio para São Paulo, ficar uns dias na minha casa, ela estava em férias, aproveitamos bem, o que me alegrou muito, eu realmente gosto da companhia dela. Nos divertimos muito, fomos ao cinema, jantamos com meus pais, fomos ao AnimaMundi e muito mais.
Em Agosto, mês em que voltei ao cursinho, reparei que cursinho estava mais puxado que antes, as matérias cada vez mais difíceis. Também tive mais um ponto negativo no meu ano, fui assaltado, voltando do cursinho, levaram meu celular e minha mochila, fiquei realmente decepcionado, metade de um ano de cursinho perdido por um cara que, com certeza, jogou na primeira lata de lixo =/. Eu estava intercalando meu tempo entre cursinho/estudo/namoro/lineage e mais ou menos nessa época o Ricardo me chamou pra ajudá-lo com esse blog que vocês estão lendo. Foi realmente uma das coisas que eu me diverti fazendo. Outra coisa realmente legal que eu fiz foi ter contato novamente com a Mayra, amiga minha que por burradas minhas passadas, perdi contato. Enfim, apesar da correria minha vida estava boa, exceto no namoro, onde voltaram a ocorrer brigas e mais brigas e a Letícia acabou por querer terminar o namoro comigo, apesar de no outro dia ela querer voltar, eu por orgulho, idiotice e sei mais lá o que XD, demorei pra voltar, [risos]. Voltamos, mas não demorou pra gente voltar a brigar, cada vez que a gente se via, era briga, 90% do nosso tempo só discutindo, não estava dando mais e em Setembro resolvi perder uma namorada e preservar uma grande amizade. Acho que eu fiz a coisa certa aquele tempo, eu realmente não estava com cabeça pra namoro, eu estava preocupado com os vestibulares chegando, e a lê com as preocupações dela, tava duro. Ainda passei meu aniversário lá em Niterói, foi realmente muito bom, eu gosto muito da companhia dela, como já disse.
Quando voltei, resolvi me afastar um pouco da Letícia e eu tinha certeza que isso iria a magoar como me magoou, não foi fácil, mas eu tinha que deixar a minha vida seguir e principalmente a dela seguir em frente.
No meio de Outubro, entrou a revisão no cursinho e mais pancada pra gente, tava chegando a época dos grandes vestibulares, eu estava ansioso pra ver como iria me sair na FUVEST. Nesse mesmo tempo fui apresentado a criadora de uma fic excelente, que eu leio, a Lore e com ela muitas pessoas conheci nessa fic, pessoas fantásticas e a maioria inteligentes, posso dizer que foram eles que me tiraram de uma certa fossa que estava. A Lore, Carol, Letty, Lannah, Lari, Igor, Mih, Tita e muitos outros da fanfic, são realmente legais e a muito tempo não ria com eles.
A partir de Outubro, final de Outubro, posso dizer que meu ano começou a melhorar e melhorou muito. Até no futebol meu time começou a jogar, risos. Comecei a sair mais, fui ao jogo do São Paulo e Inter, sai pra ir em barzinho, a combinação de tudo que aconteceu realmente me ajudou e muito nos meus vestibulares.
Pra fechar com chave de ouro o ano, passei pra segunda fase da FUVEST e fui ao show do Queen, estou também esperando sair a lista da Unicamp e da Fatec. Meu time foi Hexa Campeão Brasileiro e realmente posso dizer que estou dando a volta por cima de alguns problemas que eu mesmo tinha criado.
Enfim, o meu post foi meio gigante, pra compensar um pouco o tempo que fiquei longe do UP, espero que sirva de inspiração pra alguns que estão meio pra baixo com o ano, ou com outras coisas. Pra finalizar, tudo que eu disse aqui foi o MEU ponto de vista, eu não escrevi como lamento e sim desabafo, uma hora teria que escrever, não joguem pedras em mim, também.
Valeu gente, tchau, tchau. ^^

2008-12-09

"Desculpa dizer a verdade"

Pois Bem

Pois é meus caros quase férias, se é que assim pode ser chamado,

Meu conceito de férias mudou muito, até meus 16 anos mais ou menos férias significavam. Dor de cabeça para o Toco (vulgo minha mãe) convenhamos um adolescente não em casa em tempo integral é uma dor de cabeça e na certa, (cacete o Toco sofreu comigo coitada).
Mas acima de tudo férias significava uma coisa pra mim, filmes eram horas de filmes nas mais variadas formas, sessões sem fim de cinema, horas de download e ainda locação, posso dizer sem sombra de duvida ou risco de estar enganado que 60% do meu tempo acordado nas férias se resumia a assistir filmes, maratonas de seriados (uma temporada por tarde no mínimo), desenhos, animes e qualquer outra coisa que aparecesse na minha frente, assistia coisas só pra poder dizer que é uma merda. E esse é o ponto que hoje em dia me mata, não poder assistir todas as 10 temporadas de friends em uma semana é realmente ruim, mas não poder criticar as coisas que eu acho que deve ser uma merda é muito pior, tudo que é coisa que eu falo que é uma merda eu já vi e já prestei atenção, mais uma das lições do toco não fale mal do que você não conhece.
Assisti pelo menos uns 3 episódios de Telletubies, Barney (o Gaynossauro Dinossauro) e Dudley o dragão(alguém lembra deste dragão estúpido?) e posso dizer que não adianta as crianças serem tratadas como imbecis a manhã inteira e elas verem bunda a tarde inteira e menções a sexo no horário nobre.
Assisti alguns episódios de Beyblade e posso dizer que desenvolvi o sonho de brincar com alguma criança disto, porem enquanto ela usaria o peãozinho de plástico dela na cuiazinha de plástico dela eu usaria meu pião... De madeira com um prego na ponta.
Agora eu me sinto terrivelmente mal, não posso falar mal de High School Musical, por exemplo, nunca assisti nada, me falaram uma vez que o prédio 9 do Mackenzie (Prédio de Arquitetura) foi usado na gravação da versão brasileira de um dos clipes, nem isso eu tive a decência de procurar, 4 anos atrás eu assistiria as duas versões pra poder usar este blog pra externar toda minha frustração por ter assistido, assisti o suficiente(15 minutos) de Rebeldes pra saber que eu não gosto mas não o suficiente pra criticar, não sei a nada da história além de que tem uma escola e dezenas de gostosas e um grupo musical (só é banda se tocar algum instrumento), se for algo parecido com aquela temporada de Malhação que lançou a Marjorie Estinano....então DEVE SER uma merda.(Mazza sorry meu anjo)
Tem um filme sendo lançado agora chamado Twilight é adaptação de um livro homônimo, sei que tem um vampiro que pega uma humana, pra um entusiasta de vampirismo como eu (não significa que eu acredito que eles existam só acho legal pra caralho) seria um uma ótima fonte para críticas, mas não consigo falar mal. Não vi, Não li Não sei, parece ser uma merda (desculpa Tia*), não sei historiazinha clichê vampiro bonzinho ou hibrido vampiro ta meio batido (Angel e o Blade são bons exemplos), mas não vou criticar ou xingar porque eu não tenho conhecimento de causa (eu fico completamente frustrado por não poder xingar algo, isso muito me incomoda).
Pois é meus caros, estou perdendo a capacidade de criticar as coisas e era esse um talento de que eu me orgulhava perder isso acaba comigo, isso muito me incomoda e me preocupa de fato o que me falta é tempo, alias alguém ta com tempo sobrando, eu compro e pago bem.

*mais uma coisa: lembram da Le? Post colunista padrão I? Pois é ela se empolgou com a idéia do post (e enchemos tanto o saco dela) que ela montou um blog pra ela, vale à pena dar uma conferida e comentada, é obvio (JABA JABA JABA)
Agora sim.

Sem Mais.