Sociable

2008-09-26

Tratemos de Virtudes - Primeira Parte

Pois Bem

Meus caros leitores, estou aqui hoje, com intuito de dedicar-te mais cultura (uma vez que revelações como a nacionalidade da Carmen Miranda já causou explosões cranianas) Já tratei aqui das virtudes da cavalaria quem quiser é só ler o Texto III (dica procure palavras que não deveriam estar com letras maiúsculas são estas as virtudes, são 10) e também não vou falar agora das sete virtudes (pelo menos não agora, só digo que cada pecado capital tem uma virtude em resposta) meu intuito aqui é falar de algumas virtudes especificas que eu acho importante salientar e que espero um dia alcançar (estamos trabalhando nisso).

A pauta de hoje é Paciência já pararam pra pensar o tanto que um pouco de paciência facilitaria as coisas?(creio que possa ter faltado paciência não é?) Alguns dos casos tratados no “Pobre é Egocêntrico” do Jovem Mancebo e no nosso Post Interblogs poderia ser facilmente resolvido com o uso desta virtude, não precisa se exaltar tanto com as pessoas a seu redor sempre lembre-se que como muito bem explanou o senhor K “São pessoas, que no inverno não se alimentam por que a grama fica marrom”.

Tenha paciência nem todo mundo entende a frase “Antes ficar quieto e deixar que pensem que você é idiota do que abrir a boca e dar a certeza” (by quem souber o autor se manifeste) ter paciência para ouvir enquanto permanecemos de boca fechada é um verdadeiro talento, às vezes imagino como seriam as coisas se tudo fosse como a um debate político, cada um com a sua vez de falar e tempo cronometrado, com um mediador controlando a todos para que falassem só no seu espaço.

Pra falar a verdade acho que é por isso que eu blogo, por que assim eu digo tudo que quero dizer sem ser interrompido ou cortado por milhões de bocas falantes, quem quiser que comente depois concordando ou não (criticas são bem vindas só não prometemos levá-las em consideração).

Chego a conclusão que educarei meus usuáriosinhos padrão à alem de não conversar com estranhos e olhar para os dois lados antes de atravessar a rua, a calar a boca na hora certa e ter paciência.

Agora com licensa preciso de um café


Sem Mais

Um comentário:

ana disse...

ui eu sou a primeira!

então o autor na verdade é autora e sou eu! hahahaha!
enfim nao sou eu mas penso tao assim q já aderi a tal frase!

café faz mal ...

e essa historia da carmen miranda ainda me toca!